Visto assim do alto…

Beto no coqueiro, foto Cláudia Schembri

Já ouviu falar em jupati e urutau ? Eu também nunca tinha ouvido falar até mudar para a Bahia em agosto de 2004. Confesso que um novo mundo se abriu com a vida rural. Jamais tive casa na serra ou na praia, na verdade a experiência de viver em casa foi pequena, sempre bati a porta do apartamento e a vida ficava lá dentro. Um domingo andando pelo quintal às 6 da manhã ouvi o barulho como de uma serra elétrica. Não acreditava que alguém pudesse estar cortando árvore a esta hora… Procurando de onde vinha o som me deparei com o Murtinho florido e coberto por abelhas…Um dia o Guinho, meu assessor para assuntos rurais, mostrou um urutau no topo de uma árvore. Demorei para identificar a ave que usa muito bem a sua plumagem para se camuflar, se passando por um pedaço de madeira ou um galho de árvore ou mesmo troncos partidos. Fica estática, não se assusta facilmente e só voa a noite onde sai para caçar insetos ou outros animais de pequeno porte. Tem muitas lendas sobre o urutau, é chamada de mãe-lua e em tupi guarani é chamada de ave fantasma. O urutau ficou meses morando lá em casa e um dia sumiu… Demorou mais algumas semanas, voltou e se instalou no mesmo toco em uma parte já seca da árvore, até que um dia percebemos que era A urutau, havia voltado para chocar ovos. Nasceu no quintal uma família de urutaus, que vão e voltam e trazem bom astral.
Os jupatis não os recebo com a mesma alegria. São da espécie marsupial, carregam os filhotes na barriga como os cangurus, um tipo de rato que tem um rabo comprido, o pelo curto e uma espécie de máscara em volta dos olhos…O primeiro verão que passei em Vila de Santo Andre certa noite acordei com um barulho no telhado e meu irmão contou que era jupati. Conheço muitas historias, entram nas casas, se tiver comida na cozinha fazem a festa e acho horrorosos.. Contando tudo isso pois hoje recebi uma foto lá de casa. O Beto, subidor oficial de coqueiros, foi limpar umas palhas e catar côcos e encontrou um jupati no meio das folhas. O jupati se assustou, caiu no chão e o Guinho cráu, sem dó nem piedade acabou com o bicho na paulada… Enquanto o Beto admirava o jardim do alto viu o, ou a, urutau belamente instalado (a)… E aí está a foto do Beto e minhas lembranças com saudades de casa…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s