Sobre a partida…

Passei os últimos dias com um pensamento constante. Onde eu fosse ou o que eu fizesse, lá estava a questão chegando sem pedir licença. Um assunto que dói e toca profundo não se vai embora de uma hora para outra. O que tanto me incomodava era o fato que vinha acompanhando de longe, através da internet e de noticias passadas por amigos, sobre o processo final do músico Paulo Moura. Apesar de não ter convivido tão próximo do seu talento e genialidade como gostaria, era meu amigo por tabela, já que era muito especial na vida de duas pessoas que quero muito bem, Cacaia Jorge e Paulo Martins. Além de partilhar da dor dos amigos que estavam envolvidos neste momento de forma tão intensa, o que me tocou profundamente foi abrir a ferida que tento cicatrizar das perdas recentes com processos semelhantes. Que a morte é inerente ao homem, é fato. Mas como se conduz me angustia.

As perdas essenciais que sofri, todas antecederam períodos de doença onde o sofrimento era dos enfermos e dos cuidadores. Foram longos os tempos aguardando a morte. Doía no corpo e na alma. Dia a dia esperando o momento final, e por que tem que ser assim ? Que prêmio maravilhoso recebem os que simplesmente vão dormir e não mais acordam, aos que partem rápido deixando a família atônita, mas sem a triste visão da matéria se deteriorando!

Se pudesse, Senhor, eu abriria mão de muitos prazeres e até singelas alegrias só para garantir o meu bilhete de passagem rápido… Um sonho profundo que me levasse valeria mais do que qualquer gole de cerveja em dia de sol quente, cobertor macio em noite fria, abraço afetuoso, passarinhos cantando no quintal, a alegria de ver florescer pela primeira vez a “cotonete” (foto), andar com olhos fechados na areia com maré baixa, dormir vendo estrelas, suspiro profundo durante a meditação, vestir roupa nova, abrir embrulho de presente, o cheiro da maresia, telefonema inesperado, reencontrar amigos, cigarra cantando no fim dos dias de verão, ponto final em texto revisado… Ufa! Apesar de tudo isso, Senhor, que o meu caminho seja o que tiver que ser, e a Sua vontade seja feita… Descanse Paulo Moura. (Foto : Cláudia Schembri)

Anúncios

Uma resposta para “Sobre a partida…

  1. ele com certeza esta feliz por suas palavras Léa,como vc vai direto no coração,este luto vai deixar muitas saudades ,não somente com a perda do amigo,mas tb com a perda do grande músico,o qual nos deixava taõ felizes com seu talentoso trabalho…vai em paz Paulo Moura!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s