Sabonetes

Adoro sabonetes e agora há pouco no banho enquanto me deliciava com o “soap body” Calvin Klein que a minha amiga Wilma trouxe de Berlin, a cabeça voou e fui ao tempo com o Cinta Azul, Eucalol e Lifebuoy … O Cinta Azul que não existe mais, marcou uma geração por ter patrocinado a apresentação de Bat Masterson no Rio de Janeiro em 1961. Para quem não lembra, Bat Masterson era mocinho de uma série faroeste produzida para a TV que foi ao ar pela TV Tupi de 1959 a 1961.  “O sabonete Cinta Azul, tem o prazer de apresentar, um novo filme de caubói, Bat Masterson.” No papel principal, o ator Gene Barry, que interpretava o bom moço, elegante, muito bem vestido com chapéu côco e uma bengala. A música tema, vertida para o português, foi sucesso na voz de Carlos Gonzaga – o mesmo que gravou Diana, Carol…-  e todas as crianças sabiam cantar “No velho oeste ele nasceu, E entre bravos se criou, Seu nome em lenda se tornou, Bat Masterson, Bat Masterson..”

 

 

 

 

 

 

A promoção do Cinta Azul colocava cápsulas dentro dos sabonetes e uma vez encontradas eram trocadas por bengalas promocionais. Mamãe comprou muitos sabonetes, quebrei todos e consegui uma bengala… Adorei achar no youtube um trechinho do Bat Masterson http://www.youtube.com/watch?v=uFeGrWFu7Qo… Quem quiser ouvir a música na versão em português tem uma foto montagem em http://www.youtube.com/watch?v=NCpJLUKY_rw

Com o sabonete Eucalol tenho relação de afeto. Aos 15 anos fiquei amiga de Cissa, Angela, Vera e Issa Stern, filhas dos herdeiros da Perfumaria Myrta S.A. A fábrica faliu em 1980, mas o Eucalol ficou na historia por ter revolucionado o mercado. Foi o primeiro sabonete feito à base de eucaliptos, era verde ! Além disso tinha uma forma de comunicação inusitada: em 1930 lançou uma campanha colocando estampas diferenciadas dentro das embalagens dos sabonetes para incentivar o colecionismo, e com isso aumentar as vendas e o faturamento da empresa.  

No blog Caríssimas Catrevagens do Marcos Dhotta de Recife, mais vintage impossível, tem imagens deliciosas destes cartões vendidos a peso de ouro para colecionadores…

E o Lifebuoy reencontrei outro dia nas prateleiras do supermercado em Porto Seguro. Me lembro do jingle e em como soava estranho um sabonete com esse nome numa época em que nem se falava tanto inglês. Lifebuoy é uma das mais antigas marcas de sabonete no mundo. Surgiu em 1894 na Inglaterra, mas só chegou ao Brasil em meados dos anos 30. O fabricante garantia que o produto acabava com o mau cheiro do corpo, surgindo aí o termo cecê, nos anos 50.  Isso graças ao poder anti-séptico e bactericida do produto, enfatizado nas campanhas publicitárias do produto, especialmente nos países subdesenvolvidos… E viva um banho e a viagem pela internet onde busquei as informações para ilustrar a minha memória…

Anúncios

9 Respostas para “Sabonetes

  1. Oh, Léa, por toda aminha infância usamos em nossa casa os três sabonetes de que vc fala, meu preferido era o Lifebuoy, porque ele diferenciava na cor e na transparência, eu adorava. Na falta dele, meu preferido era o Eucalol, até porque era delicioso esperar pra ver a cara da figurinha.
    Obrigada pelos cuidados da pesquisa pelo carinho com seus leitores.
    Beijo!

  2. jorge roberto martins

    Léa, após ler seu texto, fui à praia e mergulhei fundo.
    Emergi limpinho.
    Beijos perfumados.

  3. Muito bom (alilás, pra não perder o trocadalho de ocasião: na bucha!). Em posts + anteriores tbém cito (blog acima) Eucalol – do tempo que se falava ‘pasta-de-dente’ e não ‘creme dental’ e 1 outro do Gessy. Essa das figurinhas do Eucalol nem sabia, bem legal e o Lux, ficando em publicidade, ainda existente, deixou marcante o slogan “Preferido por 9 entre 10 estrelas de Hollywood”, hj, creio, soaria meio anacrônico, ao menos levando-se em conta celebridades como Lindsay Lohan, B. Spears, Paris Hilton, Amy Whinehouse… pbéns, AGG!

  4. Caríssima Léa,
    Muito lindo seu cantinho, viu. E obrigado pela visita ao meu.
    Esses sabonetes marcaram época. O Lifebuoy até marchinha de carnaval se tornou e o Eucalol encantou toda uma geração com suas figurinhas.
    Beijos

  5. Amada Léa,
    É muito especial sua lembranca p/ mim.
    Mas ainda tem o “soap body” de Berlim? Qdo voltar ao brasil vou te levar um montão…….
    Na casa de meu pai nós usavamos o Lifebuoy, ou o 4711, qdo ele viajava p/ a Alemanha, e a gente achava o máximo……
    Vc me fez voltar a ser crianca….., e tb lembrar dos sabonetes que usavamos….Lembrei até do formato e do rótulo……
    Uma “dilicia”…….o que escreve……
    beijos daqui de Berlim…..
    com o carinho da
    Wilma

  6. Léa,
    Aquela foto no metrô em NY de 1982 de um post anterior, me transportou direto pra lá! Nem me lembro se falamos disso algum dia, mas meu pai trabalhava lá nesse período, então eu fiquei dois anos em NY, justamente entre 81 e 83. Tudo bem com vc? Quando vem ao Rio? Tem planos de trabalhar no Rock in Rio?
    Bjs,
    Rosana

  7. Olá Léa. Fiquei muito feliz quando estava remechendo o baú de lembranças da Myrta (Eucalol) na web e fiquei sabendo de sua amizade com minhas primas. Acredito que, infelizmente, voce não tenha se relacionado com minha irmã, Lilian, da mesma forma que Issa, Vera, Cecília e Angela pois lá em casa as coisas eram muito ‘rígidas’, pricipalmente para a Lica. De qualquer forma foi muito legal ter notícias suas.
    Abraços,
    Neny

  8. Sérgio Fernando Santos

    Oi Léa! Que legal essa volta ao passado nada distante,, afinal, vocâ ainda e muito menina. Eu era um menino apaixonado pela serie e estive presente no Maracanazinho para ver de perto e de camarote o Bat Masterson da TV. Foi incrivel. Meu pai me deu de presente as entradas. Eu era muito fã e como naõ tive a sua sorte de tirar uma bengalinha de baquelite no sabonete cinta azul,meu pai fez uma réplica perfeita em madeira. Hoje, olho para aquele velhinho de quase noventa anos e vejo nele o meu verdadeiro heroi.
    Gene Barry cumpriu sua missao e descansou. Por isso abraço todos os dias o meu “Bat Masterson” verdadeiro. Obrigado pela recordação!
    A propósito: Meu nome é Sergio e você ainda tem a sua bengalinha?

  9. Em tempo, versão do tema musical do seriado “Bat Masterson” pelo patrocinador Sabonetes Cinta Azul, supracitada, é de Fernando César e Humberto Reis.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s