Fafy e Dercy

 

Fafy Siqueira como Dercy Gonçalves para a mini série da vida de Dalva e Herivelto.

Esqueci algumas historias da minha vida e não foram as tristes. Vez por outra alguém comenta algum fato, como aconteceu esta semana com a Fafy Siqueira lembrando em um email um encontro que proporcionei entre ela e a Dercy Gonçalves em 1998 para uma matéria no Jornal do Brasil. E lá se vão tantos anos, mas uma boa oportunidade para lembrar esta figura inesquecível de Dercy.

Foi no finalzinho dos anos 80 que o Canecão trouxe Dercy para o palco daquela que era a maior casa de espetáculos do Rio de Janeiro, quiçá do país. Não sei se foi o Jérson (Alvim), o Legey (Aloysio) ou o Lacet (Walter), o trio que programava a casa de shows, mas um deles me telefonou para fazer contato com Dercy e acertar detalhes sobre a estréia como preparar release, entrevistas, lista de convidados, enfim, cumprir a minha função de assessora de imprensa.  Telefonei e Dercy atendeu com uma voz de poucos amigos. Aquele jeitão desconfiado e até um pouco grosseira. Fui levando com delicadeza e respeito por sua historia, lembrando que papai se vangloriava ao contar que nos tempos em que morávamos em São Paulo e ele ia a negócios ao Rio, algumas vezes assistia espetáculos de teatro de revista com ela. Depois de resmungar um pouco disse que não tinha lista de convidados “convida quem quiser, alguém quer me ver ??” , as fotos de divulgação eram velhas e eu podia escrever o que quisesse no release… Bom, foi mais pelo ineditismo do fato “Dercy aos 80 anos estreando no Canecão”  que algumas linhas saíram para a imprensa.

A temporada foi um sucesso. No Canecão Dercy teve um “upgrade” apesar de o show ser o mesmo que fazia no teatro, mas com um palco bem maior e ótima iluminação. Mais de 3 meses em cartaz e ficamos amigas. O espetáculo começava as 21hs, mas ela chegava ao Canecão as 5 da tarde e pedia a minha presença. Ficava no camarim assistindo TV e bordando com lantejoulas as sapatilhas que usava em cena sem uso de óculos. Surpreendente ! Enquanto ela bordava eu fazia tricô assistindo as novelas da Globo. Às vezes ficava calada e cada uma no seu canto com a sua função. Em outras contava historias antigas de teatro, comentava sobre a vida, dava receitas de como fazer uma carne assada com molho ferrugem que o Boni (JB de Oliveira Sobrinho, diretor da TV Globo) adorava… Sempre com seu jeito próprio, que para muitos podia parecer escrachado mas para mim era muito engraçado. Quando terminava o espetáculo ela saía rápido. Não gostava de dar autógrafos, nem de ser cumprimentada e elogiada pelos fãs, como se envergonhasse dos tantos palavrões que dizia em cena…

De tudo o que ouvi de Dercy, ficou a lembrança de uma frase que fazia parte do show e incorporei a minha filosofia de vida “ Deus fez esta p…… muito bem feita. Deu um saco de felicidades para cada um , mas tem gente que não olha para o seu saco, só do vizinho…Presta atenção no seu saco que a vida vai ser melhor.”

Fafy querida, confesso que não lembrava da matéria do JB, mas lembro sim que você fazia “stand up comedy” antes de todo mundo e a Dercy gostava de você. O seu musical sobre a vida dela vai ser um sucesso e ela vai aplaudir de onde estiver… 

Anúncios

3 Respostas para “Fafy e Dercy

  1. Léa querida. Estive nesta temporada inclsive convidado por você. Conheci a Dercy e quem me apresentou o saudoso Milton Moraes no Clube Olímpico em Copa. Os dois jogavam na mesma mesa e eu tinha ido buscar o texto de Um Edifício Chamado 200. Quando eu cheguei pra falar com o Milton à mesa, ela deu o ultimato : “Ôpa tem sapo novo na lagoa”! Nenhum jogador profissional de carteado gosta que fiquem “piruando o jogo”…e…. acrescentou …..” vai fazer novela que você faz bem pôrra!” e foi assim que eu conheci um dos seres humanos mais maravilhosos…. outra ocasião foi no Fiorentina….numa mesa Walter Pinto, Edson Silva… mas aí é uma outra história. Beijos amiga e fique com DEUS.

  2. É isso aí Léa, vc tem muitas histórias de artistas, e essa é só + uma, o Binha acabou de ler o livro do Boni, e ele fala muito bem da Dercy, o seriado está muito bem feito mesmo.
    bjs .

  3. Essa mini-série que a Globo apresenta realmente está muito bem realizada…Tive o prazer de assistir a vários shows da Dercy, inclusive o do Canecão em 98. Antes, se não me engano, ela fazia shows no Asa Branca, Un Deux Trois, ou sei lá onde…e com meus amigos da época eu sempre assistia a esses shows. Anos depois, já em dois mil e alguma coisa, apresentei um talk show no Shopping Grande Rio com Dercy…Ri muito, e ela,numa camiseta rosa da Versace deu um show de vigor, humor e inteligência…O publico ficou encantado…E eu tambem… Eu já tinha feitos vários talk shows, mas nunca com Dercy…tinha feito até um antes com Clodovill, mas Dercy, era um mistério…E, apesar das loucuras e lucidez que ela contou, bem a seu estilo, encontrei ali uma mulher muito bonita, linda mesmo,com sei lá quantos anos (não lembro agora), agressiva nas palavras quando descrevia o seu mundo e contava as suas histórias, mas, ao mesmo tempo carinhosa, afetiva e agradecida a (quase) tudo que havia acontecido em sua trajetória… Quando o show acabou, ficou uma impressão estranha, de uma mulher forte e delicada. E, se esperei um turbilhão de palavras agressivas, encontrei nela uma mulher até meiga, engraçada, vivida, marcada, mas feliz e, pasmem, extremamente carinhosa… Salve Dercy !!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s