O ciclo

Em maio do ano passado uma amiga veio passar o fim de semana em minha casa e trouxe de presente um vasinho com orquídeas. Durante alguns meses as flores alegraram a minha varanda até saírem voando, pétala a pétala, e restar apenas a folhas verdes bem vivas que transportei para um xaxim e pendurei numa árvore de murtinho. Com um pouco de sol e otima vizinhança de samambaias, quando voltei para casa em setembro deste ano reencontrei o xaxim em flor. As orquídeas voltaram tão ou mais bonitas que as do  passado. Elas me olham e sorriem enquanto estou na rede ou quando ando pelo jardim. Hoje, no entanto, percebi uma pétala no chão. Não sei se orquídea tem pétala, mas uma de suas flores estava em fase de desmanche. Percebi que as que ficaram ja não sorriem do mesmo jeito. Estão ficando opacas, perdendo o vigor.  Tanto em flor como em gente o processo é igual. Não se brilha para sempre, mas se renasce com mais beleza.

Anúncios

3 Respostas para “O ciclo

  1. Belas reflexões… como sempre!

  2. As orquideas renascidas representaram a amizade com sua amiga – e com outros amigos, que perdem as petalas mas que florescem com renovado vigor se cultivadas pela natureza.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s