Quando a vida vira

Imagem

Antes das 7h30 a campainha tocou. Através do olho mágico vejo minha irmã. Havíamos combinado um café da manhã, mas não tão cedo. Abro a porta e seu olhar é tenso.

Caiu da cama ?

Não dormi. Estou com um tumor no cérebro.

Como ?

Tem algum tempo que minha irmã comentou estar se sentindo diferente. Esquecia o que havia feito, não sabia onde colocava as coisas, estava agressiva, explodia facilmente, um desconforto interno. Sugeri um terapeuta, por indicação de amigos foi a um neurologista. Minha irmã tem um longo historico na cabeça e região. Retirou pequenos tumores na parótida e na tireoide, convive com uma sudorese na lateral da cabeça e o médico diante deste quadro pediu uma tomografia.

No dia anterior ela voltou ao medico levando a tomografia e na lata veio o diagnóstico: “a senhora tem um tumor no meio do cérebro, como ramificações. Não há cirurgia, nem químio nem radio que resolvam. Tratamento com medicamentos. Não vamos desistir, certo ? ” Ele foi incisivo na última frase.

E foi com essa notícia que ela me acordou sexta-feira passada. Mas como e por que nasce um tumor. Assim do nada? Nasce do esquecimento e da agressividade desmedida?

Bom, precisamos de um 2º. e quem sabe até um 3º diagnóstico.  Ela estava ali na minha frente lívida, um olhar de angústia como jamais vi na minha irmã mais velha. Naquele momento decidi ficar no Rio mais do que os 20 dias programados, queria acompanhar esta historia o quanto fosse preciso, mas nada falei.

Os dias que se seguiram foram pensando no assunto e resolvendo a vida por mais tempo na cidade. Providenciei um telefone fixo para chamadas de urgência, encontrei amigos, mas o assunto do tumor ficou como uma tela de descanso do computador nos meus pensamentos. Até que 4ª. feira veio o primeiro vento de boas novas. O diagnostico do médico do INCA que a tratou em cirurgias anteriores dizia não ver qualquer tumor na tomografia. Os sinais que apareciam eram normais da idade. Ontem o 3º diagnóstico de um neurocirurgião: jogue os remédios fora e vá celebrar a vida.

Assim, em uma semana as nossas vidas mudaram. E eu agora que me decidi ficar no Rio mais um tempo e estou adorando esta experiência o que faço?

Não conheço os caminhos de Deus, não sei por que Ele me mandou prá cá, mas sei que vou ficando…

Anúncios

18 Respostas para “Quando a vida vira

  1. Querida Lea ,deus sabe o q faz eu passei isso com a Narinha minha querida irmã , larguei tudo durante1 ano e até hoje naõ me arrependo , quando ela se foi eu pensei ela sabia q eu fiz por muuuuito amor !! Beijo amiga e curta muitoooooo a sua Irma !!!!!

  2. QUEM TEM DEUS TEM TUDO.
    ELE DEU FORÇA E CORAGEM PRA ENFRENTAR E VENCER.
    É ISSO MESMO. DESISTIR NUNCA.
    FIQUE COM DEUS E CELEBRE A VIDA AO LADO DE SUA IRMÃ, GRAÇAS A DEUS.

  3. Querida, como vc mesmo disse não sabemos os caminhos de Deus, mas nos precisamos nos agarrar a vida e principalmente ter sabedoria para entender quais os planos do nosso criador para nosso caminho, como disse o 3º medico Celebre a Vida, celebre o amor, celebre cada minuto junto a sua irmã, que nos caminhos do Pai ela terá paz e serenidade para passar por este momento.

  4. Léa, você não tem ideia do quanto a tua história me fez bem. Minha tia, jovem de 64 anos, mestra em letras e professora de português do Colégio Militar de Salvador, acordou ontem com uma enorme dor de cabeça e sem enxergar bem do olho direito. Fez uma ressonância e agora está internada aguardando saber se o que tem é um tumor ou somente um angioma. Meu amigo Dr. Ivan Santana, professor neurocirurgião do Miguel Couto, tem me dado suporte, que eu passo de longe para os parentes, numa soma de esforços para que ela saia bem dessa. Um grande beijo para a sua irmã!

  5. Graças a Deus!!!!! Mande, por favor, meu beijo para a Déa Luiza e meus votos de longa vida! Depois do susto, nova oportunidade!!!! Bj Léa!

  6. Sonia Maria dos Santos Braga

    Léa
    tenho acompanhado com alegria seu reencontro com o Rio, amigos, com o que a vida tem de melhor. Com vc.seu sorriso energia e garra reencontro tb.o melhor de minha vida. Um lugar especial, conquista de seu irmão e herança de paz,prazer,amigos para minha familia e eu ha mais de 16anos.
    Um dia de cada vez,vc.sabe…ter o Rio e Sto.Andre é previlégio para poucos,vc.tem. Conte comigo por aqui no que precisar..Vizinhas solidarias sempre.Abraço carinhoso,
    Sonia e Amauri.

  7. Prima, quando comecei a ler o texto levei o maior susto: “Minha nossa, a Déa, e agora?” A respiração meio que parou pela metade, mas ao final do texto… uma respiração prolongada e um alívio enorrrrrrme!!! Graças a Deus não era nada (chamei o médico do diagnóstico errado de fdp, não tinha como não chamar rs)… E , é claro que vc estava pelo Rio, com esse encontro já marcado por um plano maior.. nada é por acaso! Saudades, muitas, das duas… bj grande

  8. Léa, não sei o que te dizer. Mas o que for preciso eu faço por você, é só me dizer quando, como e onde. beijoca

  9. Lea, nao existe acasos, quero muito te ver. Beijos e abracos cheios de vida e muito amor. Redistribua como achar que deve e guarde um bocado para você tb.
    Enviado pelo meu aparelho BlackBerry da Claro

  10. Que bom saber disso, querida Léa! A você e à sua irmã desejo uma longa vida abençoada. E como o Universo não dá ponto sem nó, permaneça no fluxo e curta a sua irmã!! Beijo grande, daqui de SP.

  11. Menina, que história maluca e dolorida.
    Bom que tudo terminou bem.
    Sorte aí!

  12. Léa, trabalhei com Déa numa escola particular na Tijuca e adoro a sua irmã. Fiquei aflita e comecei a chorar, antes de ler o fim do seu texto. Agora respiro aliviada, conheço um pouco a história dessa mulher forte, de fibra, guerreira. Aproveitei sempre as boas lições que ela passava, e aprendi a admirá-la. Ainda tenho alguns sapatinhos de crochê que ela fez para o meu filho, todos lindos, e que depois foram herdados pela minha filha e outros bebês da família.
    Por favor, diga-lhe que envio muitos beijos e desejo que ela aproveite bastante, que celebre a vida sempre. Gostei da foto, ela parece ainda mais jovem. Diga também que estou bem e que passei pela quarta cirurgia cardíaca, que eu também não desisto.
    Beijos e saúde para as duas.

  13. Emocionante! Celebre a vida! “Vai ficando”, para mim, nada como estar junto da família, especialmente num momento tão abençoado.
    Um grande abraço em sua vitoriosa irmã. Beijos pra você, querida.

  14. Léa “quais os caminhos de Deus?” Eu tenho a minha teoria!
    O universo é perfeito e o nome disso que acnteceu nada mais é do que merecimento. Não existe o acaso tudo já estava escrito. Fico feliz pela sua irmã e vc.
    Fiquem com Deus porque ele está dentro de nós e solidifica nos nossos atos. bj

  15. Graças a Deus. Léa! Que bela notícia. Vamos festejar e agradecer esta graça. Beijos nas duas

  16. Também levei um baita susto ,até pq a Déa não faz esse perfil…mas que bom foi só um grande susto! Bem vinda as duas!
    Léa , com mais tempo no Rio precisa conhecer minha neta! bjs

  17. Olha só, eu comecei a ler a história e fiquei muito irritada já com a forma que o cara deu a notícia. Agressivo é ele. Um jeito de falar que pode matar uma pessoa do coração. Eu parei alí e fui indignada contar para a Marilia. Mas voltei para acabar de ler. Que bom!, mas saiba que ouvi essa mesma história recentemente com dois amigos, um seria um linfoma não Rodkins(nem sei com escreve isso) e o outro uma leucemia. Duas pessoas que ficaram por duas semanas vivendo um inferno. Eu sei que errar é humano, mas é um erro muito grave. Um é a forma de falar e a outra um diagnóstico, uma notícia que só foi desfeito o engano com outros médicos. Isso deveria ter um preço.
    de qualquer forma um beijo grande na irmanas saudáveis!!!!Sandra

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s