Querida Betty,

BettyFaria-CavalodeAço-capa-amiga

Nos últimos dias vi na web fotos onde você aparece curtindo a praia de biquíni e lí comentários do incomodo que isso causou em algumas pessoas… Cá entre nós, achei o máximo você continuar se posicionando como uma mulher acima de qualquer discussão, falando direto e objetiva. Você sempre foi de “causar”, isso faz parte da sua historia, onde se imaginou nos anos 60 a filha de um militar ser vedete dos musicais do Carlos Machado ? Ali começou a trajetória da grande estrela. Mas você sempre foi descolada, levou a vida com cara alegre, fez foto sensual para a capa da revista Amiga, fez furor quando posou para a Playboy em 1978, repetindo a dose seis anos depois em plena forma….

Entrevistei você em algumas fases de vida, no início dos anos 70, não lembro qual a novela você era protagonista, fui encontrá-la para a entrevista numa casa na Joatinga (ou no Joá?) onde vivia no mais autêntico estilo “comunidade hippie”. Éramos mesmo um pouco hippies, nem que fosse de butique… Depois, quando você era casada com Daniel Filho e eu com Regis Cardoso, ambos diretores de novelas na Globo, em uma entrevista fiquei encantada pelo seu perfume. Tentei discretamente perguntar o nome, mas você desconversou. Passei dias pesquisando até descobrir qual era e comprar um vidro bem grande… Coisas de mulher…

E por ter acompanhado você durante tantos anos, respeitar e admirar seu trabalho, e por sermos quase da mesma geração, fiquei orgulhosa ao ver você expondo na praia do Leblon a sua maturidade para quem quisesse ver… Foi um aval para tantas mulheres que passam dos 60 e deixam o prazer de um dia na praia, um banho de mar, envergonhadas por não terem o corpinho dos 20… Ver a sua foto na web foi quase o mesmo que me ver frente ao espelho acertando o biquíni para caminhar de manhã… Faço isso com a maior tranquilidade e caso tivesse algum pudor teria perdido com convivência com a vizinha, uma italiana que, quase chegando aos 80, todas as manhas ao acordar mergulhava no mar apenas de calcinha. Pode ter coisa melhor?

Vou revelar um segredo : algumas noites quentes, vou nadar sem roupa… Também tiro o sutiã depois que atravesso a parte mais “movimentada” da praia. Topless não assusta ninguém por aqui, talvez cause um pouco de estranheza aos hóspedes do resort vizinho, mas ninguém ainda se manifestou… Por isso aproveito este bilhetinho, para convida-la a passar uns dias em minha casa. Garanto um chalé confortável, uma rede na varanda, vegetação exuberante, boas conversas, boas risadas, boa gastronomia… Garanto que nenhum paparazzo estará espreitando você entre as ondas, apenas a natureza…

Um beijo com carinho

Léa

 

Anúncios

4 Respostas para “Querida Betty,

  1. Léa, salve a natureza. Sempre !

  2. Raimundo Nonato Santos

    Parabéns Léa ! Como sempre suas crônicas me comovem. Também sou admirador da Betty, desde Véu de Noiva e sempre admirei a forma de como ela se comportou ao longo de sua carreira!
    Um grande abraço! Nonato!

  3. nada como vizinha italiana.e diz para a sua amiga querida que aí também não tem kombi,
    kombi?voce me pergunta.
    antigamente aqui rolavam umas kombis caindo aos pedaços com um plástico onde se lia”a inveja é uma M…”

  4. Eu sei o motivo que a levou escrever a crônica deste dia,e sua generosidade e empatia para com a maravilhosa Betty me tocou.
    Te admiro cada vez mais.
    Bjos Léa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s