Xico e Mario

najanela

Sábado pegamos a balsa das 6 da manhã para levar o Xico ao veterinário em Eunápolis. 80km de estrada. Sim, existem profissionais desta área em Santa Cruz Cabrália e em Porto Seguro, bem mais próximo de Vila de Santo André, mas nenhum é o Mario. Depois de ter perdido duas cadelas da raça Pastor Alemão, ainda em idade muito tenra, devido a tratamentos inadequados, resolvi seguir o conselho de amigos e fui conhecer o Mario. Uma figura fantástica, destes que você percebe o quanto ama animais no primeiro contato. O consultório fica em Eunápolis, uma cidade localizada estrategicamente à beira da BR-001, referência para todo o sul da Bahia, cercada por uma vasta área rural.  E veterinário não é apenas para cães e gatos de madame! Haja gado e cavalos no entorno.

Xico está com 11 anos, é um Golden Retriever que parece um labrador por viver com o pelo tosado por conta de um fungo que se desenvolve sei lá por que, mas que aumenta muito com calor e no contato direto com a terra e areia. Nas últimas semanas ele estava com um jeito cansado, caminhando devagar, latido rouco e lá fomos para a bateria de exames, vacinas e tudo mais…E a consulta é sempre regada com uma conversa interessante deste gaúcho que usa botas, tem jeito rude, e mesmo estando há algumas décadas na Bahia ainda carrega no sotaque…  Enquanto examinava falou sobre a relação entre o animal envelhecendo e seu dono.

“O cão é a alegria do primeiro ano, ele serve para te dar felicidade…” É esta a relação que fica na memória. Quando cresce um pouco se torna independente, faz graças e carinhos, mas é livre, e volta à se aconchegar na velhice quando o dono ao vê-lo vulnerável resgata o afeto do cão bebê. É exatamente isso que vivo. Mario vai falando, relembro Xico chegando no Aeroporto de Porto Seguro dia 9 de janeiro de 2005 e se tornando a grande estrela ao sair da caixinha que o transportara de Belo Horizonte. Não podia ser mais lindo! Todos paravam para ver, parecia cão artista na foto de embalagem de ração. Alguns meses depois, num domingo de Páscoa, a madrinha Cacaia veio batizar no mar, e com a ajuda do Louro, um labrador bem preto da Maninha, ele aprendeu a nadar. Comovente os dois cães nadando juntos, o cuidado do mais velho. E neste tempo de criancice ele destruiu dois lindos canteiros de samambaia e outros tantos de plantas variadas… Ainda acaba com pedaços do gramado onde gosta de ficar deitado, mas com olhar meigo e doce como zangar?

Há cinco anos tornou-se “mestre” da Akira. Uma relação encantada. Ela, Pastora Canadense avessa a água, aprendeu a nadar para acompanhar o amado. Estão sempre juntos e quando ele sai de casa, como neste sábado, ela fica rodando o jardim a sua procura. O amor é lindo!

“Quando o animal fica velho e vejo o sofrimento, sou um menino e choro…”, comenta Mario que conta o desespero dos donos: “uma senhora veio algumas vezes trazendo uma gata com câncer. Não tinha mais jeito, o animal sofria, mas não sabia se expressar…. Ela disse que ia ficar com a gata no colo, deitada no sofá da casa, até o final… Dias depois voltou ao consultório desesperada, me entregou o animal e poucos minutos depois já não mais respirava. O que dizer? ”

Para Mario os animais domésticos não foram feitos para viver tanto e as rações balanceadas trouxeram a longevidade, com o fígado e os rins funcionando bem. Mas a realidade é que a carcaça vai envelhecendo. “Cão não morre do coração, bicho é inteligente, tem sabedoria, quando percebe que vai morrer deixa de comer”. Recentemente acompanhei o final da Catraca, a bichon frisé de uma amiga que morreu aos 15 anos depois de uma vida de enorme alegria tanto 

Há cinco anos tornou-se “mestre” da Akira. Uma relação encantada. Ela, Pastora Canadense avessa a água, aprendeu a nadar para acompanhar o amado. Estão sempre juntos e quando ele sai de casa, como neste sábado, ela fica rodando o jardim a sua procura. O amor é lindo!

“Quando o animal fica velho e vejo o sofrimento, sou um menino e choro…”, comenta Mario que conta o desespero dos donos: “uma senhora veio algumas vezes trazendo uma gata com câncer. Não tinha mais jeito, o animal sofria, mas não sabia se expressar…. Ela disse que ia ficar com a gata no colo, deitada no sofá da casa, até o final… Dias depois voltou ao consultório desesperada, me entregou o animal e poucos minutos depois já não mais respirava. O que dizer? ”

Para Mario os animais domésticos não foram feitos para viver tanto e as rações balanceadas trouxeram a longevidade, com o fígado e os rins funcionando bem. Mas a realidade é que a carcaça vai envelhecendo. “Cão não morre do coração, bicho é inteligente, tem sabedoria, quando percebe que vai morrer deixa de comer”. Recentemente acompanhei o final da Catraca, a bichon frisé de uma amiga que morreu aos 15 anos depois de uma vida de enorme alegria tanto para o animal como sua dona. A tristeza foi grande, ao mesmo tempo um alívio por se saber que nada mais podia ser feito… Foi assim também com o meu poodle Pulga, partiu aos 14 anos…

Na volta de Eunápolis vim pensando na conversa. Cães que chegam e vão. Sempre acho que nunca mais vou querer ter um. Bastam os passarinhos que comem as bananas que coloco pela manhã junto com o resto do meu mamão. Não sei seus nomes, só suas raças, não temos intimidade. Nem sei se são os mesmos que vem todos os dias. Fantasio que sim. Mas como diz o Mário “animal serve para te dar felicidade”… O fígado e os rins do Xico estão ótimos. Trouxemos uma grande caixa com remédios, colírio, produto para o ouvido e uma lista de exigências… Banho a cada 4 dias, recomenda o médico. “E se puder só a cada 6 dias por conta da agenda do tratador, como faço? ”… Ele sorri “quando você voltar em três meses pode mentir que foi a cada 4 dias que eu acredito…” Como não se apaixonar por Mario Martins D´Avila? Que bom ter Mário e Xico em minha vida.

Jpeg

Anúncios

4 Respostas para “Xico e Mario

  1. Faço dessas as minhas palavras, o que seria da minha vida e dos meus amores, se não fosse Mário. Toda minha gratidão.

  2. Jacqueline (mãe da Nala)

    Realmente…um ser humano enviado por Deus pra nós ajudar e deixar nossos bichinhos mais feliz!!!

  3. Excelente médico veterinário . Cuidou da minha Dominique por 15 anos. Sempre tem uma palavra de conforto e segurança quando levamos nosso amigo de quato patas dodoi.

  4. Excelente texto. Adorei! O Xico precisava conhecer o Pako, também um Golden.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s