Que mulher é essa ?

Chegou de mansinho. Primeiro veio uma foto. Fiquei olhando as minhas rugas em volta dos olhos, do pescoço, mas havia uma luz tão linda que me encantei… Apesar de nestes tempos atuais tirar foto não ser uma solenidade, com um celular tudo vai sendo registrado descontraidamente. E esta me tocou de forma diferente pois me mostrou como nunca, até então, tinha me visto… e gostei do que vi… Quando eu já estava acostumada com a minha imagem estática, o programa* começou. E com ele, as imagens em movimento… Foi quando me perguntei: quem é essa mulher que fala e gesticula ? 

É muito estranho me ver mais velha e passei a noite buscando uma resposta de quem está na tela e de quem está dentro de mim.  Revi algumas vezes o vídeo da conversa com o Rodrigo Hilbert, procurei as memórias dos meus antepassados nos meus movimentos, o discurso conciso dos anos editando textos, e acordei pensando que aquela mulher é uma outra que nasceu na Bahia há 18 anos quando dei um novo rumo à vida… O passar do tempo está me permitindo entender que, assim como um solo quando fatiado mostra o que foi depositado ao longo dos anos, em camadas com textura, coloração, elementos, também sou assim, fragmentada em várias mulheres. Desde aquela que me tornei quando sangrei aos 12 anos até a que aprendeu a se apaixonar, a amar, a fazer escolhas, ter um filho, e para se defender aprendeu a não ouvir cantadas que não lhe interessasse mas aceitou todas que soavam bem aos seus ouvidos… Que decidiu dizer sim aos desafios profissionais, que trabalhou incansavelmente para realizar o sonho dos outros que por momentos passavam a ser seus, e que o dia em que parou começou a perceber o quanto a vida é fluida…

Esta é a mulher que habita em mim e, por ser tão nova, ainda me assusta… Traz uma maturidade que não construí conscientemente, mas que surgiu… Menos incendiária, mais pacificadora, me estranho não no branco dos cabelos, mas no todo que às vezes fujo do espelho. Na essência, continuo sendo uma usina de ideias, como já me chamaram, e não nego que queria ter 40 anos para fazer muito mais. Me encanta a tecnologia, todas as possibilidades da comunicação, os avanços científicos, a proximidade do mundo, tudo ficou tão perto, e mesmo vivendo num povoado com pouco mais de mil habitantes, não me sinto fora do contexto global… Eu ainda quero muito mais… E pensando bem, até que estou gostando desta baiana que hoje eu sou!

*Programa Tempero de Família – GNT – “Tem um Vilarejo Aqui”

foto @marinabaggio_ @sofa.filmes

5 Respostas para “Que mulher é essa ?

  1. Ótima reflexão, queria saber escrever assim e ter tido toda essa vivência profissional e pessoal. Bj grande.

  2. Maravilha, Léa.
    Essa sua redescoberta nos Inspira.
    Beijo

  3. Parabéns, querida, esse é um grande encontro!
    Marilia ☘️

  4. Os textos que escreves cabem um tantão dentro da gente…
    Tuas palavras me dão um Upgrade na alma, na Vida!
    Tens o dom de encantar através das palavras.
    Muito obrigada, abs, Ângela

  5. Assistindo vcs comendo Caruru!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s