Mães são todas iguais

Ninguém mais diferente de mim e, incoerentemente, ninguém tão igual a mim, do que meu filho… Enquanto eu sou um milhão de amigos, ele é de poucos, raros e às vezes nem os procura. Eu acordo às 5 da manhã, hora em que ele vai dormir. Eu sou facebook, blog, twitter, blackberry, Nextel, MSN e skype, ele navega só para pesquisas num gesto introspectivo, solitário… Ele leu mais livros e viu mais filmes do que eu; sou coração, ele cérebro… Eu me reciclo, me refaço, jogo fora o que não uso, ele guarda, acumula coisas que até Deus duvida… Ambos nos encontramos na criatividade… Até agora impossível criar juntos…

Jornalista e músico desde 2005 mora em São Paulo, integra a equipe do Tom Cavalcante na TV Record e descobriu um dia que podia escrever comédia, ser redator de humor… Eu jamais consegui contar uma piada, o que dirá escrever… Mas convivendo com o maior comediante brasileiro, tenho a impressão que ele pega uma parte da obra de Shakeaspeare que leu num carnaval, os livros de PNL que estuda desde os 18 anos e lê no original, mais a experiência de ter vivido em Nova York e Los Angeles, somada aos filmes de todos os estilos e gêneros que assiste compulsivamente, mistura com um olhar crítico e mordaz ao que vê na rua e no metrô, lê o que dizem nos jornais, faz um shake na cabeça e escreve com humor… Sarcástico, irônico e engraçado, mas só para quem convive na intimidade. Tem alguns livros começados, uma porção de sonhos e projetos, e conquistou seu espaço com a equipe do Show do Tom.

Construiu um caminho muito diferente dos tempos em que era músico, tinha uma banda de rock com contrato em gravadora e cd na praça,  trilha na Malhação, clip na MTV e se apresentou na Tenda Brasil do Rock in Rio 2001.  A música estava em fase de balanço, aceitou o convite do Tom e se dedicou ao humor com dignidade e respeito. Levou a sério seu trabalho. Comenta pouco comigo, às vezes telefona para discutir alguma coisa simples, como se estivesse falando em voz alta e assim clareasse o pensamento… Convivendo com tantos artistas, jamais havia me enviado uma foto ao lado de um famoso. Até nem sei se tem uma foto com o Tom.  A primeira chegou esta semana depois da festa de confraternização de fim de ano na casa do Tom, com o seguinte email:

Oi mãe, tudo bem?

Eis uma foto minha com o Pedro Manso, que faz o Faustão do Tom. Carlinhos, que faz o Mendigo. Além de Solange, a Gaga de Ilhéus, Paloma e Mariana, sobrinha do Tom. Acho que ficou boa.

bjo, Bernardo.

Claro que era motivo para um post… Mães são todas iguais…

Bernardo, Pedro, Paloma, Carlinhos, Solange e Mariana.

Uma resposta para “Mães são todas iguais

  1. adoro seus texto,sempre venho em busca de novos textos e quando não tem releio todos outra vez (e sempre vou fazer isso )vc torna esse espaço agradavel e belo.Amo seu jeito de escrever,de saber dizer as palavras com um sentimento de mãe,mulher,poetisa e guerreira.E esse texto ” mães são todas iguais” eu ja havia lido varias vezes e um dia desses eu conheço o Bernardo( trabalhando juntos em uma produção pro Show do Tom ),mas pena que quando fiz a ligação ,não pude dizer pessoamente o quanto eu admirava a mãe dele.
    abraços

    Robson Lima

    Maceió ,27 de julho de 2011

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s