Media luz

visão do jardim enquanto me balançava na rede


Um estouro no poste da rua e toda casa ficou a “media luz” como se os aparelhos pudessem usar apenas metade da sua potência. Desliguei o computador preocupada com os picos de energia. Ainda não escureceu, mas sala esta um pouco escura para ler ou fazer fuxico. Estico a rede na varanda e fico literalmente usando metade da minha energia para estar adequada à situação. Meio olho aberto, meia perna no ar, meio braço esticado, meio pensamento, tento respirar só por uma narina, brinco de ser metade. Missão impossível.

Uma das coisas que tenho percebido com o passar dos anos é que amadurecer faz consolidar a verdade de cada um. Ouvi muita gente dizer que os defeitos ficam mais aparentes, prefiro pensar nas qualidades. Não tenho como ser outra pessoa, mudar o caráter ou criar uma nova personalidade. Sou o que sempre fui talvez com um tom mais tênue. O que está na minha essência jamais se perdeu. Estou às portas do lançamento de um livro que me fez reviver o período em que fui repórter nas revistas da Bloch Editores e Editora Abril, e no jornal O Globo. Escrevi uma grande reportagem sobre o Projeto Emoções em Jerusalém, o incrível show realizado na Terra Santa com Roberto Carlos. Uma produção de se tirar o chapéu, repleta de desafios. Eu ainda não sei como escrever um livro, mas lembro como se faz uma boa reportagem. Em lugar de 10 páginas datilografadas, digitei 100, e o resultado chega esta semana às livrarias. Ali eu estou inteira, com os meus melhores sentimentos contando como uma equipe fez um sonho se tornar realidade. Pela metade, só mesmo a “media luz” deste fim de tarde curtindo o embalo da rede..


					
Anúncios

3 Respostas para “Media luz

  1. Chance de conseguir um exemplar autografado e mostrar para as amigas cheia de orgulho? rsrsrs De qquer maneira receba meu abraço como se lá eu estivesse!!! Muitos beijos, muita luz e muito sucesso!!! Hora da colheita!

  2. Lea,
    nao vejo a hora de poder ler este seu novo escrito…sei que vou me deliciar, entender mais o seu trabalho e um time unido tentando que tudo saia com aquele efeito – tudo azul! Mesmo com a media luz….tudo lindo….aqui em casa nao eh a Bahia, e sim o Rio de Janeiro, mas agradeco a Deus por tambem poder desfrutar de visuais assim como os seus….quando faco pilates, aqui no condominio, saio zen e isto me ajuda muito na rotina da semana! Estou no aguardo da data e local aqui no RJ!

  3. Li e gostei. Tanto do livro, quanto da crônica. Seu novo livro é uma bela reportagem, assim como o seu anterior, sobre Flávio Cavalcanti. Mas ‘dizer que ainda não sabe como escrever um livro’ é modéstia sua, pois Truman Capote também transformou uma ótima reportagem no livro ‘In Cold Blood’ – assim como no seu caso, só que a reportagem dele era policial – consagrando-se desde então, como um dos maiores autores no mundo. (recentemente, a adaptação desse livro no cinema ‘Capote’, rendeu o oscar de melhor ator para Philip Seymour Hoffman)

    Seu livro ‘Um Show em Jerusalém’ também é um romance da não-ficção, e logo estará na lista dos dez mais do país.E que a partir de agora, além da media luz, que aos holofotes da literatura também foquem no seu texto.

    Beijo, Bernardo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s