Eu na Copa

unnamed (26)

 

Fui dormir com um carro da polícia fechando o acesso à rua onde moro com o sentimento de estar no reality show de um grande evento. Acordei pensando quando foi a primeira vez que vi um evento … A lembrança mais remota chega aos 5 anos no 4º centenário da cidade de São Paulo quando papai levou a família para ver a festa no Anhangabaú. Era inverno, não lembro quais eram as atrações desta comemoração apenas que naquele fim de tarde assisti ao primeiro grande espetáculo da minha vida: uma chuva de prata. Eram milhares de pequenos triângulos de papel de alumínio picados que caíam do céu. Voltei pra casa com as mãos cheias de papeizinhos que meus irmãos guardaram dentro da nossa coleção de licros do Tesouro da Juventude e muito tempo depois li que aquela festa reuniu 1 milhão de pessoas.

Talvez o encantamento da chuva de prata tenha sido tão forte que naquele instante passou um anjo bom e resolveu que este sentimento iria se perpetuar na vida da menina… “Vai viver em grandes eventos” preconizou… Assim os anos correram e fazer festa era parte da minha vida… Na juventude com os amigos da Jaceguai 27 ajudei a organizar shows no Presídio Frei Caneca, depois como jornalista cobri festivais e como assessora de imprensa vieram tantos Rock in Rios, Planeta Atlântida, dezenas de mega shows…Nunca me senti confortável sendo público, preferi os bastidores…

E foram tão veementes as palavras do anjo que até mesmo quando vim morar num pequeno povoado os eventos vieram atrás de mim. Assim estou quase dentro da concentração da seleção alemã de futebol, no perímetro de segurança máxima, dentro dos 500ms da rua principal fechada. Esta manhã desfilaram pela minha porta as vans trazendo os jogadores seguidos por batedores e policiais. A notícia ferve no meu portão com dezenas de jornalistas passando. Estou entre o Campo Bahia, concentração dos jogadores, e o Resort Costa Brasilis, centro de mídia… E vejo tudo da janela do escritório que montei no chalé voltado para a rua… Estou de camarote… Recebi o passe livre, posso ir e vir no perímetro limitado… Com credencial me sinto à vontade…

Anúncios

2 Respostas para “Eu na Copa

  1. A isso eu chamo “ter o destino virado pra lua”. Namastê!

  2. Que delícia seu posto de observação, Léa!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s