A Casa

Uma casa em obras é como uma pessoa nua à frente de um espelho de aumento revelando as suas mazelas… Todas as celulites, rugas, cravos e marcas de espinhas, gorduras acumuladas, varizes e cabelos brancos que ficavam escondidos estão à mostra para os que não as viram surgir e chegam para consertar…. É este o meu sentimento em meio a uma obra na qual estou envolvida há mais de um mês… Primeiro foi o telhado, pois a minha casa não tinha…. Sim era uma casa sem telhado, construída em estilo mediterrâneo com laje, se tornou inviável com tanto sol e chuva no sul da Bahia. Foi uma decisão difícil mudar o estilo da casa. O primeiro a sugerir foi o Paulinho, originalmente arquiteto, na última vez que me visitou olhou para o alto e foi contundente: “coloca um telhado com uma beira larga, mais de 50 cms, para proteger toda a casa”. Mas não vai contra o estilo? “Então continua chovendo dentro da casa...” pontuou bem-humorado.

Este ano, antes da pandemia, quando ainda se pensava num tempo normal, ouvi a opinião de um arquiteto amigo e vizinho. Era a mesma do Paulinho e sou grata por ter recebido sábios conselhos e feito a mudança. A sensação que tive quando as telhas cobriram a casa foi de proteção e cuidado. Já não estou mais exposta ao tempo. Tenho uma casa com eira e beira…

E para cuidar da casa toda, o telhado se estendeu para uma varanda, um espaço que não tinha qualquer valia e está se transformando num salão para relaxar com redes, poltrona, estrado com almofadas, com vento leve, uma brisa sempre fresca que vem do mar …  E não me canso de perguntar: por que não pensei nisso antes? Mas meu olhar estava viciado naquilo que se apresentava e tenho cada dia mais certeza de como é importante ouvir outras opiniões, trocar ideias…

A pintura começou, chega como um vestido novo para uma jovem dama, com quase 30 anos. Os toldos das janelas foram retirados revelando umas nesgas da cor original que ficou protegida do sol por alguns anos… Antes da tinta, como uma limpeza na pele cansada, escovão para tirar o limo que escorreu das árvores, uma boa dose de lixa, impermeabilizante e depois, enfim, a casa, terá seu novo vestido verde folha para se misturar entre as árvores e se manter num jeito discreto, num canto de terreno, exatamente como projetada ao ser construída por meu irmão… Aguardo feliz este novo tempo…          

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s