A 1a. impressão

Não há uma 2ª. chance para se deixar uma 1ª boa impressão. Lembrei disso andando pela praia ao ver o mar cor de coca-cola. Este não é o meu mar, mas também pode ser algumas vezes depois de muitos dias de chuva. O Rogério Paixão, da Pousada Ponta de Santo André, foi pescador por muitos anos e explicou que como nessa região tem uma grande plataforma continental  sem muita profundidade, com alguns rios desaguando no mar, quando entra um vento nordeste para afastar o vento sul o mar se remexe. Com isso uma espécie de lodo que há no fundo, perfeito para a criação de camarão, sobe para a superfície e somado as águas que descem das cabeceiras do rio, o mar fica com esse tom, que não é normal.

Quando Ricardo Freire www.viajenaviagem.com  esteve aqui pela primeira vez encontrou o mar assim e ficou desapontado. Nos comentários que fez em um de seus livros sobre Vila de Santo André disse que a vila era linda, mas o mar… E hoje pensei exatamente sobre isso, na impressão que os turistas que passam por aqui pela primeira vez irão levar e sobre a impressão que as pessoas podem ter de mim ao me conhecer num rompante de “rodar a baiana”.  Já não sou mais ventania, sou um vento suave, mas ainda posso fazer barulho. Tenho a impressão que tenho uma cara que acredito ser a minha, e esta ainda não passou dos 35 anos. Outra cara como as pessoas me vêem, e ainda uma terceira que é a real e no momento tenho duvidas se ela existe. Mas de todos esses jeitos sou na essência dias de mar azul, outros verdes e quando mexem muito no fundo, sou cor de coca-cola.

Anúncios

5 Respostas para “A 1a. impressão

  1. Curioso, tive essa mesma impressão quando conheci Itacaré…

  2. Ótimo texto, Léa, voce está demais.
    Senti o cheiro deste mar tão lindo.
    Se a cor se trransforma, assim somos nós também, como voce descreveu.
    E, assim sendo, somos naturais,

  3. é lindo o mar azul – sereno, jeitoso, mar.

  4. Lindas emoções, bela forma de dividi-las conosco. É muito bom apreciar outras pessoas a saborear a maturidade. Nunca estamos sozinhos…

  5. Léa, você sempre me surpreende com suas reflexões. Eu gosto!

Deixe uma resposta para Esther Rocha Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s