Meu pai não ensinou

Meu pai era um homem admirável. Em contraponto a infância pobre o tempo o sofisticou.  Tinha humor fino, jogava tênis, fumava cachimbo e falava mansamente. Dizia que aprendera com o cachimbo a organizar seus pensamentos refletindo entre as baforadas. Ouvi de sua boca uma das piores coisas que uma filha pode esperar. Recém-separada, de volta à casa da família, depois de um mês no aconchego ele usou o dito popular para me posicionar: “quem pariu Mateus que o embale. É tempo de você construir a sua vida”. E com esta elegância me tirou da zona de conforto e fui à luta. Agradeço por isso, não sei qual seria meu futuro sem esta  chacoalhada.

Papai era bom conselheiro, mas teve uma lição que não me ensinou: “quem não bate, apanha”. Aprendi com a vida, mas gostaria de ter sido alertada por ele.  Como bom tenista ele certamente sabia que muitas vezes o ataque é a melhor defesa, mas me ensinou que, assim como Jesus, na hora da agressão eu devia oferecer a outra face. Tentei seguir ao pé da letra, mas no caminho pela sobrevivência antes de dar a outra face precisei sair esmurrando quem estivesse em minha frente. No final do dia sentia-me exausta e culpada. E mesmo tendo que me superar jamais puxei o tapete. Acredito que o tempo revela as pessoas, dilui mal estar, alivia as tensões e nem todos são sempre bons ou ruins…

Papai me ensinou a ser paciente, apesar de toda a minha natural agitação. Posso ser uma usina de ideias, mas sei que nada acontece fora do seu tempo. Acredito que existe um mundo mágico, paralelo ao que vivo, aonde o meu futuro está ali, vai se formando com meus pensamentos, atitudes e merecimentos. Nada é revelado, espero que os dias me surpreendam. Deixo o tempo se acomodar, melhor que faço é arrumar o fumo em um cachimbo hipotético, refletir entre as baforada e esperar a vida tomar prumo.

Anúncios

5 Respostas para “Meu pai não ensinou

  1. Adorei, lindo, lindo como sempre!!!!!!
    Lembrei-me do tio com seu jeitão manso/firme… Fez-me pensar em papai (com amor e saudade) que me ensinou com seu jeito torto de viver, como eu não deveria ser… demorei tanto para entender. Felizmente a vida entre tapas e afagos ensina que devemos e podemos ser o melhor possível. Espero ter conseguido! Bj grande

  2. Ai…como é BOMMMM vc, minha ídala!!!! Dá um calorzin do lado esquerdo do peito… Como sempre, escreveu BEMMM, mas faltou dizer uma coisa importantérrima sobre seu pai: como era BELO, O GUAPO!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  3. Lindo mana…lindo…

  4. Leleca, belíssimo texto. Um dos mais bonitos de todos que já li. Humano, sensível, real. E a parte final é um primor: ” . Posso ser uma usina de ideias, mas sei que nada acontece fora do seu tempo. Acredito que existe um mundo mágico, paralelo ao que vivo, aonde o meu futuro está ali, vai se formando com meus pensamentos, atitudes e merecimentos. Nada é revelado, espero que os dias me surpreendam. Deixo o tempo se acomodar, melhor que faço é arrumar o fumo em um cachimbo hipotético, refletir entre as baforada e esperar a vida tomar prumo.” Uma forma lindamente poética de dizer que somos nós que construímos o futuro no presente, na estrutura moral que estamos dando à nossa construção estrutural, psíquica, humana e espiritual. Nós somos exatamente o que construímos em nós, com as respostas que damos às provas, às dificuldades, ao que nos faz crescer e mudar, mudar sempre, até que um dia, daqui a muitas encarnações, possamos, finalmente, chegar ao Arcanjo.
    Mesmo de longe, mesmo quietinha, eu amo muito você. Esse texto te merece.
    Nenô.

  5. josé neves de azevedo

    Conheci teu pai, foi meu chefe no Laboratório Gross, era uma pessoa dura mas boa. Sobre seu humor refinado que foi usado comigo conto-lhe a história.
    Certo dia precisou que eu fosse a cidade para buscar uns documentos e eu garoto novo, não conhecia bem a cidade e demorei muito a retornar, quando entreguei os documentos a ele escutei o seguinte comentário: Neves quando eu precisar buscar a morte, mando você.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s