Arquivo da tag: superação

De outras vidas…

IMG_20180609_112656728

Aprendi em casa a fazer e conservar amigos. Meus pais não se contentaram com os 5 filhos. Ajudaram a criar outros três, receberam muitos amigos e parentes em longas temporadas, numa época que onde 7 comiam, 10 comiam também!  Ensinaram que fazer e cuidar de amigos é um exercício, e aprendi muito bem a lição. Quando alguém desaparece vou atrás e, se não encontro, é sinal que partiu para outra dimensão… As redes sociais têm sido generosas com reencontros e, entre tantos amigos, hoje me permito reverenciar uma que, como disse sua mãe, “esta é uma amizade que veio de outras vidas”. Ela é um exemplo de determinação e generosidade.

Aos 38 anos, empresária bem-sucedida, formada em duas faculdades, pós-graduada, completando um MBA, teve um AVC. Como sequela, ficou com palidez no nervo ótico, o olho onde através da câmera via o mundo e fotografava por puro deleite. Mas superar foi fácil. Aprendeu a fotografar com o olho esquerdo, desfez a sociedade na farmácia de homeopatia em BH, e atendendo a sugestão da neurologista mudou a vida antes que a vida mudasse ainda mais o seu caminho.

Quando estava iniciando um novo ciclo, veio trabalhar comigo na Secretaria de Cultura de Cabrália e alguns meses depois descobriu que estava com esclerose múltipla. Decidiu rejeitar os tratamentos convencionais que, segundo ela, eram muito invasivos e comprometiam o paciente e, por ser de uma família que se dedica à saúde e a educação, com suporte de alguns médicos estudiosos e pesquisadores, fez um mix de tratamento envolvendo a alopatia, antroposofia, homeopatia, acrescido de espiritualidade e muita fé. Alguns médicos ainda não entendem como conseguiu superar a doença auto imunine, mas o fato é que hoje ela é fotógrafa, atua como voluntária em projetos sociais e, quando o mar está tranquilo, desliza com seu stand up paddle pelas águas de Vila de Santo André… Salve Claudia Schembri em seu aniversário… Amiga, irmã, que todo dia me mostra que a fé move montanhas e é possível começar de novo !

Anúncios

As duas amigas

burning-candles-in-the-dark

Tenho uma amiga que está desistindo de viver e outra que está lutando para continuar viva. Uma entrou em depressão temperando alcoolismo com medicamentos de tarja preta. A outra descobriu por acaso um câncer quando estava no meio de um belo projeto. Apesar de nunca terem se encontrado, são da mesma geração, estão chegando aos 70. Ambas percorreram o movimento libertador da mulher nos anos 60, aderiram à pílula, tiveram atitudes fortes, lutaram por seus direitos, emocionalmente nem sempre fizeram escolhas sensatas, mas construíram uma bela trajetória. Sem religião, seita ou crença passam por esta turbulência na fragilidade da matéria.

Temo a depressão e o câncer, mas temo muito mais a falta de fé. Acompanho a distância os dois casos, envio boas energias, pensamentos positivos, Ave Maria, Pai Nosso e Salve Rainha, torço pela superação e desejo que encontrem algum alento para acalmar a angustia que deve dar cambalhotas no silencio das duvidas. Não sei como superaria qualquer uma dessas situações sem um santinho do lado, uma meditação, um terço, uma energização…. Nestas horas lembro uma conversa com minha mãe. Estávamos tomando café na pequena mesa da cozinha e, nos seus quase 80 anos, ela comentava sem mágoa ou dor, apenas relatava a certeza da velhice, o sentimento de que o tempo estava mais escasso e via o final de forma patética: “acaba como uma formiguinha que esmagamos com a unha, não existe mais nada”.

Insisti :

E a coleção de imagens de santos e anjo expostas na prateleira do quarto, o Coração de Jesus na mesinha de cabeceira, servem para quê ?  

Ela não soube responder. Como sempre pediu que rezasse por ela…

É o que tenho feito, por ela, pelas amigas e por todos… Livrai-nos da falta de alguma fé.